sábado, 16 de outubro de 2010

Ser ou não ser? Eis a sociedade.

Hoje em dia, pelo que me parece, as pessoas têm rotulado cada personalidade. Eu quero dizer, pra você ser pseudo cult, você tem que amar café, gostar de filmes dramáticos e antigos (de preferência), admirar a Audrey Hepburn, ler A menina que roubava livros, gostar de coisas alternativas e mais uma série de coisas; pra você ser rockeiro, precisa idolatrar a cor preta, apoiar tudo que os astros do rock fazem, fumar, gostar de beber (...)

Presumo, que de toda essas regras pra você ser tal coisa, eu só tirei um fundamento digno: Basta ser você. Você não tem que se tornar algo que você não é, mas gostaria de ser, pra se encaixar dentro de tal sociedade. Aliás, você sabe quem criou essas regras fúteis? Pois é, eu também não sei.

Pra você ser, você não precisa se tornar, você precisa ser, somente. Não é porque você não gosta de café ou nunca ouviu falar em Audrey Hepburn que, obrigatoriamente, você não é ou não pode admirar um pseudo cult. Não é porque você não fuma ou não gosta de beber que você não pode ser rockeiro.
Na minha concepção, ser rockeiro é a pessoa que gosta de ouvir rock; ser pseudo cult é uma pessoa culta. Mas é claro que existem desavenças nisso tudo, por exemplo, como uma pessoa se diz rockeira, se toda sexta-feira ela vai ao baile funk? Não que eu tenha alguma coisa contra os bailes, mas se você escuta rock e pensa que é rockeira, mas vai à bailes funk, você é eclética, e não rockeira, certo?

Quando você é, nós vemos com clareza que você não está tentando ser alguém apenas pra entrar n'um grupinho. Quando você é, você simplesmente se encaixa automaticamente.

Esse tipo de assunto, tais como religião e política, é tudo uma questão de opinião e ponto de vista, e é também um daqueles assuntos que envolve mais um monte de outros aspectos, mas creio que acima de tudo, você não pode se deixar levar pela sociedade, que cria regras baseando-se em sites desconhecidos.

21 comentários:

  1. Concordo!
    adorei o post.
    (:


    http://tauanenishizaki.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. fiz uma postagem sobre o Poder da Imagem em relação as pessoas, se assemelha ao sua postagem, que por sinal, muito boa. Confira lá no meu blog, daria legal para juntar as duas postagens uhahuau

    http://umdiaentenderei.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Seu post é realista é um pensamento que muitas pessoas tem...é o ser ou o parecer?

    beijos to add seu blog.

    ResponderExcluir
  4. É, exatamente, acho que na verdade nem precisamos ser rotulados, somos o que somos, as vezes temos a nossa personalidade, seja rockeiro ou pseudo cult e nem ao menos percebemos isso, só precisamos agir como queremos, como gostamos e, sem ver, temos uma personalidade unica, que ao olhos dos outros podem ser rotuladas.

    Adorei seu blog :D
    Estou seguindo.

    http://resquicioidolatrado.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. ameei o blog, já estou seguindo '-'

    retribui a visitaa e seguee pls ?
    http://semcensura-bs.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Disse tudo! Eu ri na parte do "funk" huahuahua
    Texto bom para abrir o olho de muita gente que faz as coisas para se "enquadrar" num grupo =S
    O meu, por exemplo. =P

    Se puder retribuir:
    http://entendaque.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Demais o texto.
    Vc escreve muito bem.

    Atualmente, as pessoas seguem uma determinada linha de comportamento e acabam deixando o verdadeiro 'eu' delas de lado. Existe individualismo, mas não existe subjetividade, identidade própria.

    Te sigo,,
    Se puder retribuir meu link tá aí embaixo;

    Beijo.!

    http://ckmagno.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Concordo plenamento com seu post e fico feliz que, parecendo tão nova, tenha toda essa convicção.
    Fazendo somente uma pqna correção: Pseudo-cult não é ser uma pessoa culta e sim "se achar" culta, forçar pra ser o que não é. Uma pessoa culta não necessariamente gosta de rock, mas sem dúvidas já leu Lispector, Drummond, Machado de Assis, etc. Alguém culto, normalmente associado tb à inteligência, não necessariamente fuma ou bebe, mas busca formas alternativas de valorizar a saúde.

    Resumindo, estou com vc e não abro. Que as pessoas busquem se conhecer melhor e sejam quem são, jogando fora todo esse estereótipo.

    bjos

    http://infinito-particularr.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Muito bom o post.... já estou te seguindo segue la o meu

    http://www.doonada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Muito bom, o seu post, escreves muito bem estou te segunindo..poderia segir o meu tbm ?
    www.raphael-serra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Adorei, escrevi algo relacionado, assunto legal, acho que esses tipo de assuntos vieram pra acabar com otédio, afinal, achoq nunca vai acabar!

    bjs

    ResponderExcluir
  12. A parte do Rockeiro ter que idolatrar o preto hoje em dia é relativo, tem uma moda de rockeiros coloridos por ai, hahaha

    ResponderExcluir
  13. Você precisa ser quem você quer ser, o que vão dizer não interessa, muias vezes nos preocupamos demais com o que as pessoas pensam de nós e isso é o que menos importa ... eu tenho me focado em me preocupar com o que eu sou e onde quero chegar. Talvez seja uma boa ... Podem te rotular do que for, mas você precisa saber quem você é ... Abraço ... blog legal ...

    ResponderExcluir
  14. Simplesmente amei esse texto,muito bom. *-*

    ResponderExcluir
  15. Bom, a correção foi feita no comentário acima. Fora isso, o post está ótimo. Concordo com as afirmações e digo até que então eu faço parte do que a gente chama de não fede nem cheira, não consigo me enquadrar a nenhuma tribo .-.

    ResponderExcluir
  16. Verdade!
    adorei o bloG, estou seguindo se puder seguir o meu...
    Beijiinhoos
    http://luannaravanelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. concordo !
    adoreii o post
    parabéns ;]

    http://raawwrrforlife.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Gostei do tema e da forma como voce o abordou

    Realmente pessoas que tem gostos semelhantes sempre vao se associar e 'andar em bando', mas isso tem que ocorrer naturalmente. Seja voce, com os seus gostos, com o seu corpo, com a sua roupa... seja natural..
    Pense o que voce pensar, nao mude de ideia por uma maioria, nao escolha o preto ao inves do branco apenas pq esta todo mundo usando preto. Sejamos nós mesmo... a semelhança universal é que todos nos somos diferentes.

    Tenha opiniao propria acima de tudo (y)

    To seguindo
    visita la
    http://blogdesaia.blogspot.com/

    'ADOREI SEU BLOG

    ResponderExcluir
  19. No fim de tudo nada do que foi escrito importa! O que chama a atenção nessa existência é que o que você pode ser(ou não) é limitado, digo: "o alfabeto só vai de A à Z". E aqui volta a história do limite: "você pode ser o que quiser, desde que seja algo que você possa ser, respeitando os limites!"

    Será que deu pra entender?
    ser pseudo cult ou rockeiro... que coisa mais superficial!!!

    ~ M

    ResponderExcluir